Categoria: Notícias

Morre Alberto Luiz Galvão Coimbra, fundador da Coppe e defensor incansável da pesquisa e do ensino

Morreu nesta quarta (16), o professor Alberto Luiz Galvão Coimbra, 94 anos, fundador do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (Coppe/UFRJ), que leva o seu nome desde 1995, numa homenagem feita pela universidade. A Coppe foi a primeira pós-graduação em Engenharia do Brasil e é hoje o maior centro de ensino e pesquisa da América Latina na área. Galvão Coimbra defendeu ensino com horário integral e dedicação exclusiva, e investimentos em pesquisa, e foi perseguido pela ditadura.

Leia mais »

Juristas Carol Proner e Rubens Casara denunciam captura do Judiciário pelo poder econômico

Vivemos num Estado que desrespeita os limites constitucionais para a garantia dos direitos fundamentais, em que o Judiciário ocupa o papel de protagonista, aplicando a Justiça de forma seletiva, com base em uma lógica que favorece o poder econômico e reprime os “indesejáveis”, todos aqueles que se opõem ao projeto neoliberal. Esse, em síntese, é o quadro traçado pela professora de Direito da UFRJ Carol Proner e pelo juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Rubens Casara, durante o Soberania em Debate, promovido pelo movimento SOS Brasil Soberano, no último dia 10. Se a pós-verdade é aquilo que parece mas não é verdade, vivemos no que Casara chama de Estado pós-democrático. Rompidas as regras do jogo democrático, o mercado manda e pode tentar tudo, afirmam os juristas. Inclusive interditar a participação de candidatos populares nas eleições, ou até impedi-las, diz Carol.

Leia mais »

Pracinhas e ex-combatentes se encontram. Getúlio censurou ação soviética na Guerra, diz historiador

Representantes do “Regimento Imortal”, movimento de memória dos combates soviéticos na II Guerra Mundial, e pracinhas da FEB se encontraram na Câmara do Rio para comemorar a Vitória sobre o nazifascismo. A URSS foi o país que impôs maior número de baixas ao Eixo, mas a maioria da população brasileira não soube disso, devido à censura do Estado Novo, conta o historiador João Claudio Platenik Pitillo, que deve publicar sua pesquisa em livro no segundo semestre.

Leia mais »

Atos pela liberdade de Lula acontecem em mais de 10 países da Europa e América Latina

Atos em defesa da liberdade do ex-presidente Lula aconteceram em vários países, junto a manifestações de 1º de Maio. Houve mobilizações por #LulaLivre em Cuba, Cidade do México, Zurique e Genebra (Suíça), Montevidéo (Uruguai), Gotemburgo e Estocolmo (Suécia), Bruxelas (Bélgica), Berlim, Colônia e Hamburgo (Alemanha), Lisboa (Portugal), Milão (Itália), Toronto (Canadá), Nova York (EUA), Copenhague (Dinamarca), Barcelona (Espanha), Buenos Aires (Argentina). 

Leia mais »

Defesa da democracia e da liberdade de LuLa unem, pela primeira vez, as sete centrais sindicais no 1º de Maio

A defesa da democracia, dos direitos sociais e trabalhistas e a liberdade do ex-presidente Lula uniram, pela primeira, as sete grandes centrais sindicais do país – CUT, CTB, NCST, UGT, CSB, Intersindical e até a Força Sindical – em um mesmo ato de 1º de Maio. “É um momento histórico porque todas as centrais compreendem que estamos vivendo um ataque à democracia”, afirmou Carmen Rosso, vice-presidenta da CUT nacional. As centrais estão juntas contra as reformas que, desde o golpe que afastou Dilma Rousseff da Presidência, em 2016, atacam marcos legais dos direitos dos trabalhadores, e resultaram em um cenário, hoje, de 13,7 milhões de desempregados.

Leia mais »

Atentado contra acampamento solidário a Lula, em Curitiba, deixa dois feridos. Prefeitura aproveita para voltar a pedir a transferência do ex-presidente

Um atentado na madrugada deste sábado (28) contra o Acampamento  Marisa Letícia, base da vigília solidária ao ex-presidente Lula, preso na PF de Curitiba (PR), deixou dois feridos, um deles em estado grave, atingido no pescoço. Segundo a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), foram disparados mais de 20 tiros. Para ela, a mídia e o juiz Sergio Moro têm “responsabilidade objetiva” no aumento da violência contra os movimentos sociais, por incitarem o ódio contra a esquerda.

Leia mais »