Categoria: Simpósio

Cientista político da UFMG critica sentença de Moro e analisa a “supremacia judicial”

“O Brasil está neste momento interditado pelo mercado e pelo Poder Judiciário, em um regime de supremacia judicial”, diz o cientista político Leonardo Avritzer, professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “A chave fundamental da conjuntura não é mais o projeto político. Depois de quatro vitórias do PT, ligadas a um projeto de país, a Operação Lava Jato produz esse efeito: não vamos mais discutir o Brasil, mas quem é inocente e quem é culpado. Julgamos o sistema político de acordo com esse objetivo. E é isso que está posto em relação ao Lula.”

O repertório do retrocesso: aculturação, perda de identidade e censura

À captura do governo brasileiro por políticas ultraliberais corresponde uma ação simultânea no campo da cultura, que articula a diluição simbólica da identidade das populações e a volta da censura, exercida até agora com mais intensidade, mas não só, contra professores. Embora o projeto do ‘Escola Sem Partido’ ainda esteja em discussão no Congresso, já vem sendo implantado na prática, alerta Hermes Leão, presidente do APP Sindicato. Segundo ele, já são 10 mil professores, alunos e funcionários denunciados no Paraná, e 3 mil sindicâncias abertas.

Simpósios SOS Brasil Soberano debatem um programa para o país e a resistência ao golpe

O IV Simpósio SOS Brasil Soberano – Brasil, 2035: um país justo e soberano, realizado nos dias 13 e 14 de julho em Curitiba (PR), reuniu 150 participantes, além de ter alcançado outras cerca de 45 mil pessoas por meio de transmissão ao vivo por redes sociais e blogs parceiros. O próximo simpósio está programado para o dia 19 de agosto, em Brasília, com o tema “Os militares, a política e a soberania nacional”. A síntese das apresentações estará disponível em breve nos “Cadernos da Soberania”, segundo o historiador Francisco Teixeira.

Sistema de comunicação no Brasil “está no feudalismo”, diz integrante do FNDC

“Se chegássemos no estágio capitalista, já seria um avanço, porque hoje a comunicação no Brasil está no feudalismo”. A afirmação é da jornalista Bia Barbosa, secretária-geral do FNDC e integrante do coletivo Intervozes, durante o IV Simpósio SOS Brasil Soberano, realizado em Curitiba no dia 14 de julho. Ela adverte para as perdas para a sociedade que podem decorrer da privatização do SGDC, satélite construído com investimento público, e da entrega às operadoras da infraestrutura de redes do país, estimada em R$ 100 bilhões.