Tag: Soberania em Debate

Soberania em Debate entrevista Cloviomar Cararine, assessor da FUP, sobre a política de preços da Petrobras

A Petrobras e a Soberania Nacional é o tema da próxima edição do Soberania em Debate, que acontece na próxima quinta-feira, 7 de junho, às 15h, no Senge/RJ. O economista Cloviomar Cararine, também analista do Dieese e assessor da Federação Única dos Petroleiros (FUP), será entrevistado pela jornalista Camila Marins. Cararine vai comentar a Nota Técnica divulgada pelo Dieese no dia 26 de maio, que critica a política de preços dos derivados, adotada pela Petrobras, e propõe modelos alternativos, que não sacrifiquem a população . Sem público presente, com duração aproximada de 90 min, o evento será transmitido pela página do SOS Brasil Soberano no Facebook ( www.facebook.com/sosbrasilsoberano), aberto a perguntas que cheguem pela rede.

Leia mais »

Paralisação de caminhoneiros é locaute e também é greve; liderado pela direita, ecoa problema real da população, diz jornalista Breno Altman

A paralisação dos caminhoneiros e de outros profissionais de transporte é greve ou é locaute? As duas coisas, diz o jornalista Breno Altman, diretor do site Opera Mundi, durante o Soberania em Debate, promovido pelo SOS Brasil Soberano nesta quinta-feira (24). “É a combinação de três movimentos. Um movimento de corte patronal, dos grupos de transporte e de logística, pressionando para reduzir o valor do combustível, em especial do diesel; uma greve de autônomos (motoqueiros, motoristas de VANs etc); e dos trabalhadores das empresas transportadoras, que também são atingidos pela situação, com demissões e grandes restrições salariais.”

Leia mais »

Juristas Carol Proner e Rubens Casara denunciam captura do Judiciário pelo poder econômico

Vivemos num Estado que desrespeita os limites constitucionais para a garantia dos direitos fundamentais, em que o Judiciário ocupa o papel de protagonista, aplicando a Justiça de forma seletiva, com base em uma lógica que favorece o poder econômico e reprime os “indesejáveis”, todos aqueles que se opõem ao projeto neoliberal. Esse, em síntese, é o quadro traçado pela professora de Direito da UFRJ Carol Proner e pelo juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Rubens Casara, durante o Soberania em Debate, promovido pelo movimento SOS Brasil Soberano, no último dia 10. Se a pós-verdade é aquilo que parece mas não é verdade, vivemos no que Casara chama de Estado pós-democrático. Rompidas as regras do jogo democrático, o mercado manda e pode tentar tudo, afirmam os juristas. Inclusive interditar a participação de candidatos populares nas eleições, ou até impedi-las, diz Carol.

Leia mais »

Na próxima quinta (10), Soberania em Debate discute o sistema de justiça no Brasil

O movimento SOS Brasil Soberano, apoiado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e pela Federação Interestadual de Sindicatos de Engenharios (Fisenge), retoma sua agenda de encontros Soberania em Debate, uma proposta de mobilização, resistência e reflexão de temas nacionais.  A primeira edição de 2018 acontece no dia 10 de maio, às 15h, na sede do Senge-RJ, na avenida Rio Branco, nº 277, 17º andar, Cinelândia, e vai abordar o sistema brasileiro de justiça. Os debatedores serão os doutores Caroline Proner e Rubens Casara, com mediação da jornalista Camila Marins. Sem público presente, com duração aproximada de 1h30min, o debate será transmitido pela internet, na página do SOS Brasil Soberano no Facebook. E estará aberto a perguntas que cheguem pelo www.facebook.com/sosbrasilsoberano, além de reproduzido posteriormente em vídeo. (confira o perfil dos palestrantes)

Leia mais »
Featured Video Play Icon

Soberania em Debate entrevista Spartakus Santiago

“As pessoas precisam entender que há vários níveis de opressão”, afirmou o publicitário e vlogueiro Spartakus Santiago, em entrevista à jornalista Camila Marins, no Soberania em Debate, promovido, no dia 14 de dezembro, pelo Senge-RJ e pela Fisenge. “Não adianta buscar o fim da desigualdade social, se você não entende que existe a desigualdade racial, de gênero, outras lutas, e elas não competem. É uma forma de agregar pessoas à luta.”

Leia mais »

Spartakus: a esquerda vai crescer, se agregar as lutas contra desigualdades raciais e de gênero

A militância política contra a desigualdade social deve incorporar também a luta por igualdade de direitos entre gêneros e raças, agregar bandeiras para aumentar o movimento, defende o publicitário Spartakus Santiago, que tem cerca de 200 mil seguidores no Facebook, além de outros quase 15 mil no YouTube. “As pessoas precisam entender que há vários níveis de opressão”, afirmou, durante entrevista à jornalista Camila Marins, no Soberania em Debate, no último dia 14 pelo Senge-RJ e pela Fisenge.

Leia mais »