Tag: Recursos naturais

Entrevista completa com Breno Altman sobre a nova ordem mundial

O jornalista Breno Altman, fundador e diretor do site Opera Mundi, foi entrevistado por Camila Marins no Soberania em Debate, promovido pelo SOS Brasil Soberano, no dia 24 de maio. O tema foi a nova ordem mundial, que busca subordinar os países ao hiperliberalismo. Ele também analisou a paralisação dos caminhoneiros, uma mistura, na sua opinião, de greve com locaute, vinculada a uma pauta pertinente — o aumento dos preços dos derivados de petróleo — mas liderada pela direita.

Leia mais »

Soberania em Debate entrevista Cloviomar Cararine, assessor da FUP, sobre a política de preços da Petrobras

A Petrobras e a Soberania Nacional é o tema da próxima edição do Soberania em Debate, que acontece na próxima quinta-feira, 7 de junho, às 15h, no Senge/RJ. O economista Cloviomar Cararine, também analista do Dieese e assessor da Federação Única dos Petroleiros (FUP), será entrevistado pela jornalista Camila Marins. Cararine vai comentar a Nota Técnica divulgada pelo Dieese no dia 26 de maio, que critica a política de preços dos derivados, adotada pela Petrobras, e propõe modelos alternativos, que não sacrifiquem a população . Sem público presente, com duração aproximada de 90 min, o evento será transmitido pela página do SOS Brasil Soberano no Facebook ( www.facebook.com/sosbrasilsoberano), aberto a perguntas que cheguem pela rede.

Leia mais »

Professores do Instituto de Economia da UFRJ criticam em nota política de preços dos derivados de petróleo

Um grupo de 21 professores do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) divulgou nota criticando as as medidas do governo na área de petróleo e derivados, que resultaram num subísido à importação de diesel com recursos do Tesouro – ou seja – do orçamento federal destinado a atender as demandas da sociedade. Destacam que as medidas custarão R$ 13 bilhões aos cofres públicos até o final do ano, dos quais mais de R$ 3 bilhões serão gastos para subsidiar o diesel importado. “O ministro Guardia justificou essa medida econômica heterodoxa como necessária para preservar a competitividade do diesel importado”, sublinham, indignados.

Leia mais »

Comunicado oficial da Fisenge: Engenharia nacional e a greve dos caminhoneiros

“Vargas precisa desistir da Petrobras”. Esta frase foi proferida, em 1954, por Assis Chateaubriand, dono do maior conglomerado da mídia brasileira na época, o “Diários Associados”, que implementou ampla campanha contra o caráter estatal da empresa. Hoje, com 65 anos de fundação, a Petrobras vive uma de suas maiores crises. Isso porque, em outubro de 2016, o governo federal e o presidente da empresa, Pedro Parente, adotaram uma política de preços para os derivados sem proteção ao consumidor e, em junho de 2017, anunciaram reajustes diários nos preços. (…)É urgente o posicionamento da engenharia nacional pelo recuo da política de paridade internacional nos preços dos derivados. Também reivindicamos o aumento do volume de petróleo refinado em território nacional. ” Confira a nota da Fisenge.

Leia mais »

Nota Técnica do Dieese defende o fim da paridade de preços dos combustíveis e restauração da capacidade nacional de refino

O que o governo poderia fazer para atender à principal reivindicação do movimento dos caminhoneiros, queda no preço do diesel, e favorecer o conjunto da população? Segundo Nota Técnica (NT nº 194) do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), duas principais medidas: abandonar a paridade internacional dos preços e restaurar a capacidade de refino da Petrobras: “Recuar da política de paridade internacional nos preços dos derivados, principalmente diesel, gás de cozinha e gasolina, e levar em consideração outros fatores, como a produção de petróleo e refino no país, custos para essas produções, câmbio, demanda por derivados; Aumentar o volume de petróleo refinado em refinarias próprias, que atualmente utilizam apenas 68% da capacidade total. (…)é possível refinar 2,4 milhões de barris/dia e atender a demanda interna (com cerca de 2,2 milhões/dia), dependendo menos do mercado internacional (seja de produção ou preço dos refinados).”

Leia mais »
Featured Video Play Icon

Universidades e movimentos sociais debatem resistência à ofensiva ruralista

O Programa de Pós-Graduação em Antropologia do Museu Nacional (PPGAS/MN/UFRJ) e o Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA/UFRRJ) realizaram no último dia 11 de dezembro um debate sobre a “ofensiva ruralista”, que ameaça comunidades. O encontro reuniu pesquisadores e movimentos sociais (MST, MPA, MBA, Fase, Conaq, entre outros).

Leia mais »