Tag: Emprego

Universidade Castelo Branco demitiu cem professores. Sinpro-Rio marca assembleia para dia 3

A Universidade Castelo Branco demitiu 100 professores, ou 25% dos seus quadros. Em reunião realizada nesta quinta-feira (28), no Sindicato dos Professores do Rio de Janeiro (Sinpro-Rio), os demitidos foram orientados a não assinarem nenhum documento na empresa. Uma assembleia foi marcada para o próximo dia 3 de janeiro (quarta-feira), às 10h, na sede do Sinpro-Rio. Em nota, o sindicato atribui as demissões à reforma trabalhista implantada pelo governo Temer.

Leia mais »

MP da Shell dá R$ 1 tri a multinacionais do petróleo e elimina 1 milhão de empregos

Por placar apertado, com 208 votos favoráveis e 184 contrários, a Câmara dos Deputados aprovou, no fim da noite desta quarta-feira (29), o texto-base da Medida Provisória (MP) 795/17, que estabelece redução de tributos às petrolíferas estrangeiras na exploração, desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural. O pacote de bondades significará renúncia de receitas na ordem de R$ 50 bilhões por ano. Como a MP foi alterada se transformou no Projeto de Lei de Conversão (PLV) 36/17. O texto ainda vai ser examinado pelo Senado.

Leia mais »

Para especialista, Reforma Trabalhista acaba com aposentadoria dos pobres

A MP 808/2017 instituiu este mês a Reforma Trabalhista (Lei 13.467/2017). Para Daniele Gabrich, assessora jurídica da Fisenge e professora da UFRJ, “na prática, é uma reforma da previdência, porque exime o Estado da responsabilidade sobre a seguridade social” para quem não tiver condições de contribuir para complementar o valor referente ao Salário Mínimo. Confira a análise completa da Reforma.

Leia mais »

Destruir a engenharia nacional foi um passo. Agora, é ter engenheiros estrangeiros

Fernando Brito, editor do blog Tijolaço, aponta os impactos da decisão do governo de liberar vistos para engenheiros estrangeiros, conforme noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo. Segundo ele, a iniciativa faz parte do projeto de retirar do país o domínio tecnológico dos empreendimentos e confinar o trabalhadores brasileiros a postos de baixa remuneração.

Leia mais »

Cresce o número de engenheiras nos canteiros de obras, mas machismo persiste, mostra estudo

Entre 2002 e 2013, a presença de engenheiras nos canteiros de obra cresceu 149,3%, enquanto o aumento para engenheiros foi de 54,7%. Mesmo assim, os homens continuam sendo maioria no ramo: cerca de 230 mil engenheiros civis estavam ocupados, sendo 190 mil homens e apenas 40 mil mulheres, segundo a PNAD/IBGE de 2015. Apesar do crescimento da atuação das mulheres neste ambiente, as práticas de machismo persistem. Falta de banheiro feminino, desvalorização profissional e naturalização do assédio moral são algumas das dificuldades enfrentadas pelas engenheiras.

Leia mais »