Tag: Direitos e cidadania

Featured Video Play Icon

40 artistas e público estimado em 80 mil pessoas cantam pela Liberdade de Lula

Mais de 40 músicos, poetas, atores e dançarinos se revezaram em dez horas de cultura para 80 mil pessoas, no sábado, 28 de julho, nos Arcos da Lapa, Rio de Janeiro. Todos reunidos para pedir Lula Livre e democracia no Brasil. Chico e Gil cantaram “Cálice” juntos pela primeira vez, desde que a canção, em 1973, foi entoada com os microfones desligados pela censura num show em São Paulo.

Leia mais »

Festival Lula Livre: uma bela festa para um grande líder

No colo da mãe, a pequena Uiarara, de carinha pintada, uma Guajajara do Maranhão, indicava que muitas tribos iriam se reunir sob os Arcos da Lapa para pedir a liberdade de Lula. Eram 14h e o Festival Lula Livre estava só começando. No fim da noite, Chico Buarque e Gilberto Gil entoavam Cálice para uma multidão estimada em 80 mil pessoas.

Leia mais »

Artistas realizam Festival Lula Livre, dia 28 de julho, nos Arcos da Lapa, no Rio

Artistas, intelectuais e representantes de movimentos sociais realizam no próximo dia 28 de julho o Festival Lula Livre, nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro. O dia de festa e luta em defesa da democracia e pela liberdade do ex-presidente Lula, preso político desde abril na sede da Polícia Federal, em Curitiba, terá a participação de artistas brasileiros e latino-americanos. Com o objetivo de defender a vida e a liberdade, o Festival Lula Livre foi convocado a partir de um manifesto encabeçado por Chico Buarque, Martinho da Vila, Ziraldo, Leonardo Boff e mais de 800 signatários. A partir das 14h, contará com oficinas, DJs, apresentações teatrais e um grande ato-show com a presença de artistas de brasileiros e internacionais, entre os quais o músico e produtor brasileiro Daniel Téo, autor da canção You’re Not Alone, que presta homenagem ao ex-presidente Lula, a Nelson Mandela e a outros símbolos da luta por justiça e igualdade.

Leia mais »

Lava-Jato aproxima-se do desenlace, mas deixará um legado de destruição, diz Wadih Damous

“A Lava-Jato está em desconstrução – funcionando ainda apenas para manter preso o ex-presidente Lula”, segundo a avaliação do deputado federal Wadih Damous. Para ele, trata-se não de uma operação mas de um “método de investigação e julgamento nazifascista”. Deixará, contudo, um legado “maldito”: “acabou com o Direito, subverteu práticas jurisdicionais hierárquicas, causou desemprego, quebrou setores estratégicos e empresas brasileiras, e, em relação à corrupção, resultado zero”, afirma.

Leia mais »

IAB pede que Supremo Tribunal Federal decida sobre prisão provisória

A presidente nacional do Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB), Rita Cortez, enviou ofício à presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, manifestando “enorme preocupação com o panorama de insegurança jurídica gerado a partir das decisões proferidas no último domingo por membros do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, relacionadas à revogação e manutenção da prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva”. No documento, subscrito pelo secretário-geral, Carlos Eduardo Machado (foto), e aprovado pelo plenário na sessão ordinária desta quarta-feira (11/7), o IAB solicita à ministra Cármen Lúcia que, “logo após o término do recesso, sejam pautadas para julgamento, no plenário da Suprema Corte, as Ações Declaratórias de Constitucionalidade 43, 44 e 54”. As ADCs visam a garantir o cumprimento do art. 283 do Código de Processo Penal, que prevê a prisão apenas após o trânsito em julgado da sentença.

Leia mais »

IAB critica contraordem de Sergio Moro para descumprir o habeas corpus de Lula

O Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB)  expressou, em nota, preocupação com a “emblemática e inédita situação jurídica que se instalou com a impetração de habeas corpus em favor do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva”, no último domingo (8), no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Para o IAB, “o desrespeito às regras e formas processuais por quem quer que seja, além de intolerável, não pode se transformar em rotina trágica, não só para o paciente do caso, mas para milhares de brasileiros de alguma forma envolvidos com o Judiciário Penal”. A nota foi aprovada em plenário na última quarta-feira (11), em sessão ordinária conduzida pelo 1º vice-presidente, Sergio Tostes. É assinada pela presidente nacional do IAB, Rita Cortez, e pela presidente da Comissão de Direito Penal, Victória de Sulocki. Clique para ler na íntegra.

Leia mais »