Tag: Direitos e cidadania

Um poema de Lidia Pena para o povo da rua: Roleta

Roleta

Um, dois, três, quatro, cinco

Enfileirados, encobertos, despercebidos

Rostos sem identidade

Pés esfolados

Dores caladas

Painel desbotado

Triste e silencioso

Expressão crua do momento retrógrado, dramático e cruel que se apossou do país de forma inescrupulosa, traiçoeira, marginal.

Um, dois, três, quatro, cinco

Corpos enrolados, tentando também se proteger do frio no início da noite, na Cinelândia, bem perto de uma boca do metrô, onde se movimentam os pés calçados, os rostos expostos, as roupas de cor.
(Lidia Pena)

Leia mais »

Silvio Tendler estreia documentário “Dedo na ferida”, 31 de maio, no Rio, em Fortaleza, Brasília, SP e Porto Alegre

Em tempos sombrios, em que o mundo se depara com a perda progressiva de direitos sociais e com o ressurgimento de movimentos de extrema-direita, o documentário “Dedo na Ferida”, dirigido pelo cineasta Silvio Tendler, tem sua pré-estreia no Rio de Janeiro dia 30 de maio, quarta-feira, no Estação NET Botafogo, às 21h30m, Sala 5, e a estreia nacional dia 31 de maio, quinta-feira. Eleito pelo público como “Melhor Documentário” no Festival do Rio 2017, o filme também foi selecionado na mostra competitiva do Festival de Havana (Cuba), em 2017, e Menção Honrosa no Festival de Cinema Político da Argentina (FICIP 2018) . Confira as datas de estreia nas outras capitais.

Leia mais »

Juristas Carol Proner e Rubens Casara denunciam captura do Judiciário pelo poder econômico

Vivemos num Estado que desrespeita os limites constitucionais para a garantia dos direitos fundamentais, em que o Judiciário ocupa o papel de protagonista, aplicando a Justiça de forma seletiva, com base em uma lógica que favorece o poder econômico e reprime os “indesejáveis”, todos aqueles que se opõem ao projeto neoliberal. Esse, em síntese, é o quadro traçado pela professora de Direito da UFRJ Carol Proner e pelo juiz do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Rubens Casara, durante o Soberania em Debate, promovido pelo movimento SOS Brasil Soberano, no último dia 10. Se a pós-verdade é aquilo que parece mas não é verdade, vivemos no que Casara chama de Estado pós-democrático. Rompidas as regras do jogo democrático, o mercado manda e pode tentar tudo, afirmam os juristas. Inclusive interditar a participação de candidatos populares nas eleições, ou até impedi-las, diz Carol.

Leia mais »

Começam os debates para o Congresso do Povo Brasileiro

Em agosto deste ano acontece o Congresso do Povo Brasileiro, iniciativa resultante da 2ª Conferência Nacional da Frente Brasil Popular, que busca reunir subsídios para elaborar um projeto amplo para o país. Entre maio e julho, serão realizadas reuniões e assembleias nas associações de trabalhadores do campo e da cidade, sindicatos, grupos de mulheres, quilombolas e jovens, que acumularão debates, estratégias e propostas que serão levadas ao evento. A construção do Congresso, um trabalho colaborativo e descentralizado, começou oficialmente em março, durante o Fórum Social Mundial, em Salvador. Durante o FSM18, a jornalista Camila Marins, da Federação Interestadual dos Sindicatos de Engenheiros, entrevistou representantes do movimento popular sobre as pautas e os objetivos do evento. Confira no vídeo as entrevistas no FSM 18 sobre o Congresso do Povo Brasileiro.

Leia mais »

Defesa da democracia e da liberdade de LuLa unem, pela primeira vez, as sete centrais sindicais no 1º de Maio

A defesa da democracia, dos direitos sociais e trabalhistas e a liberdade do ex-presidente Lula uniram, pela primeira, as sete grandes centrais sindicais do país – CUT, CTB, NCST, UGT, CSB, Intersindical e até a Força Sindical – em um mesmo ato de 1º de Maio. “É um momento histórico porque todas as centrais compreendem que estamos vivendo um ataque à democracia”, afirmou Carmen Rosso, vice-presidenta da CUT nacional. As centrais estão juntas contra as reformas que, desde o golpe que afastou Dilma Rousseff da Presidência, em 2016, atacam marcos legais dos direitos dos trabalhadores, e resultaram em um cenário, hoje, de 13,7 milhões de desempregados.

Leia mais »

Atentado contra acampamento solidário a Lula, em Curitiba, deixa dois feridos. Prefeitura aproveita para voltar a pedir a transferência do ex-presidente

Um atentado na madrugada deste sábado (28) contra o Acampamento  Marisa Letícia, base da vigília solidária ao ex-presidente Lula, preso na PF de Curitiba (PR), deixou dois feridos, um deles em estado grave, atingido no pescoço. Segundo a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), foram disparados mais de 20 tiros. Para ela, a mídia e o juiz Sergio Moro têm “responsabilidade objetiva” no aumento da violência contra os movimentos sociais, por incitarem o ódio contra a esquerda.

Leia mais »