Tag: Direitos e cidadania

Featured Video Play Icon

A minha liberdade custou sangue, um samba de resistência

Nomes como Nelson Sargento, Moacyr Luz, Wilson Moreira, Ney Lopes e Leci Brandão cantam A Minha Liberdade Custou Sangue. A composição de Douglas Germano, Bruno Ribeiro, Fernando Szegeri e Arthur Tirone. “Não se pode ficar parado e ver o que está acontecendo diante dos nossos olhos. Temos que pensar em nós, nos nossos filhos e netos. Com igualdade. A música tem uma dose de amor pelo país, um amor revolucionário”, disse o produtor Paulo Celestino, ao site Rede Brasil Atual.

Featured Video Play Icon

2ª mesa – III Simpósio SOS Brasil Soberano – trabalho, demografia, previdência

Confira a gravação na íntegra da segunda mesa de debates do III Simpósio SOS Brasil Soberano: Soberania ou Independência. O simpósio, realizado no dia 8 de maio, em Belo Horizonte (MG) pelo Senge-MG, numa iniciativa do Senge-RJ e da Fisenge, teve como tema “Quais reformas e para quê?”. Compõem a mesa o pesquisador do IBGE, estatístico com ênfase e demografia, Antonio Tadeu Ribeiro de Oliveira; o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio; o advogado e deputado federal (PDT-AL), Ronaldo Lessa; a deputada federal Jô Moraes (PCdoB-MG); e o jornalista Aloísio Lopes, do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC).

Featured Video Play Icon

Pau d’Arco: a crueldade do Estado contra o povo que luta por justiça

Vídeo denuncia participação do Estado na tortura e execução dos dez trabalhadores rurais em Pau d’Arco (PA), no dia 24 de maio, crime executado com enorme crueldade. No mesmo dia, em Brasílila, o governo de Michel Temer colocava tropas na rua, por meio da execução de medidas de Garantia da Lei e da Ordem, contra o povo que lutava para manter seus direitos sociais relativos a trabalho e previdência. À falta de legitimidade do governante, verifica-se o aumento crescente da violência contra a população, nas diferentes instâncias de poder.

Temer retoma projeto de FHC e gera desemprego em níveis recordes

A redução da população ocupada e do número de empregados com carteira assinada no Brasil durante o governo Temer é uma das mais agudas da história e indica a precarização do trabalho e o confinamento da maioria da mão de obra brasileira em atividades de baixa remuneração e alta vulnerabilidade social, alerta a supervisora técnica do Dieese no Rio, Jessica Naime. Reflete o modelo econômico proposto pelo atual governo Temer – e pelas forças que o sustentam, com Estado mínimo, redução de investimentos e inserção periférica no cenário global, retrocedendo o país ao papel de exportador de matérias-primas.

Featured Video Play Icon

Conheça as 10 medidas do Programa Popular Emergencial

O Programa Popular Emergencial, elaborado pela Frente Brasil Popular, será lançado no Rio de Janeiro no próximo dia 12 de junho, às 18h, na Galeria dos Empregados do Comércio, na Avenida Rio Branco, 116, no Centro. As propostas têm o objetivo de restabelecer a ordem constitucional democrática, defender a soberania nacional, enfrentar a crise econômica, rever o desmonte do Estado e salvar conquistas históricas dos trabalhadores. Conheça aqui as suas dez principais medidas.

Diplomatas criticam repressão a manifestações e pedem novo pacto democrático

Um grupo de 115 diplomatas e oficiais de chancelaria divulgou carta aberta fazendo “um chamado pela reafirmação dos princípios democráticos e republicanos”. Para os signatários da carta do Itamaraty, intitulada “Diplomacia e democracia”, os avanços obtidos com a Constitutição Federal de 1988 estão “ameaçados” e é preciso “resistir à tentação autoritária”, para restabelecer o pacto democrático e retomar o desenvolvimento, legitimado pelo voto popular.