Autor: Verônica Couto

Universidades federais reafirmam defesa da democracia e dos direitos humanos

Universidade federais se posicionam pela democracia, pela autonomia de cátedra, pelas liberdades e pelos direitos assegurados na Constituição. De acordo com a reitoria da UFRJ, “em declaração pública , as reitoras e os reitores das Universidades Federais brasileiras, reunidos na ANDIFES, reafirmaram o compromisso inquebrantável com o desenvolvimento social da Nação e, de modo igualmente categórico, com a democracia como valor civilizatório e fundamento dos direitos humanos.”

Não se trata de um pronunciamento protocolar. O conhecimento científico, tecnológico, cultural e artístico somente viceja em ambientes democráticos, de irrestrita liberdade de cátedra e de plena liberdade de ensino e de aprendizagem. Na mesma declaração, manifestam seu compromisso com os preceitos constitucionais que asseguram as liberdades democráticas que conformam o ambiente universitário, como expresso na CF, 1988.

Leia mais »

Engenheiros do Rio se posicionam contra o fascismo, a favor dos direitos humanos

O Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) divulgou nota repudiando a escalada de violência política e posicionando-se a favor da democracia e dos direitos humanos. “Abominamos o fascismo”, diz a nota, que aponta a estratégia de substituir o debate de ideias por intimidação. Lembra, ainda, a ditadura chilena, que recorreu à força bruta para impor um programa econômico contrário à soberania nacional.

Leia mais »

Senado rejeita privatização de seis distribuidoras da Eletrobras

O Plenário do Senado rejeitou nesta terça-feira (16) o projeto que permitiria a privatização de seis distribuidoras de energia controladas pela Eletrobras (PLC 77/2018). De autoria do governo federal, o texto pretendia contornar pendências jurídicas para atrair investidores para as empresas, principalmente as instaladas na região Norte.

Leia mais »

Engenheiros e engenheiras propõem frente democrática e popular para defender o país

A Fisenge divulgou nota oficial propondo a criação de uma frente democrática e popular, capaz de promover um amplo diálogo com centro-direita, direita, centro e esquerda. Para a entidade, a polarização do segundo turno tornou-se uma “marcha da insensatez”, opondo, “de um lado, um projeto entreguista e com formulação econômica ultraliberal, e, de outro, um projeto democrático comprometido com a soberania nacional. O candidato da extrema direita se apropriou de um sentimento de insatisfação da população com o cenário econômico e político para inflar sentimentos de ódio que representam o pior do fascismo, com celebrações à ditadura militar.”

Leia mais »

Colóquio do Instituto dos Advogados Brasileiros debate nesta terça (9) os 30 anos da Constituição

Nesta terça-feira (9) o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) realiza o I Colóquio 30 Anos da Constituição Federal, no plenário da entidade. Participa do evento o advogado e cientista político Jorge Folena, coordenador do SOS Brasil Soberano, movimento idealizado pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge-RJ) e pela Federação Interestadual dos Sindicatos de Engenheiros (Fisenge). O ex-senador Bernardo Cabral, relator da Constituição de 88, dará conferência no colóquio contando “bastidores da Assembleia Nacional Constituinte”.

Leia mais »

Mayrinkellison Peres Wanderley: Golpes no Brasil – fascismo e retrocessos aos avanços democráticos

“Às vésperas das eleições presidenciais mais tensas da histórica recente do Brasil, a nostalgia por governos autoritários e o inconformado ódio à esquerda brasileira capitaneados por um novo messias militar revelam o estado patológico a que chegou a sociedade, que está disposta a abrir mão de suas liberdades a tanto custo conquistada e ceder a desejos de uma minoria abastada que, oferecendo o céu da ordem e do progresso, tem por cardápio o pão que o diabo amassou”, escreve o historiador Mayrinkellison Peres Wanderley. “A sociedade organizada precisa acordar do seu torpor (…).”

Leia mais »