Autor: Verônica Couto

Featured Video Play Icon

‘Reforma’ trabalhista: o que os trabalhadores pensam dela?

Você sabe o que mudou na Reforma Trabalhista? Equipe do SOS Brasil Soberano foi às ruas no dia 31 de julho de 2017 perguntar aos trabalhadores o que eles pensam das alterações nos direitos previstos na CLT, feitas pelo governo Temer-Meirelles. Muitos não sabem o que mudou; quem sabe, não gostou. Confira.

Historiadores denunciam a captura das políticas educacionais para o avanço do autoritarismo

O que têm em comum o projeto “Escola sem partido” e as agressões xenófobas contra um refugiado sírio em Copacabana? “É a pegada, a marca do fascismo”, alerta o professor Francisco Teixeira, do CPDA, da UFRJ/UFRRJ, que lançou a coleção “Políticas Educacionais e Traumas Coletivos” com o também professor Maurício Parada, da PUC-RJ, no Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio (Senge-RJ). Os livros mostram como os regimes autoritários, para se consolidarem, precisam interferir nas políticas educacionais. Uma relação que hoje se traduz no país no “denuncismo” contra professores ou nas reformas no ensino do governo de Michel Temer. “O ódio é ensinado”, diz Teixeira.

Reforma do Ensino Médio de Temer será financiada pelo Bird e pelo Banco Mundial

A reforma do ensino médio brasileiro será financiada por empréstimos em agências internacionais. A Agência de Comunicação Social do MEC divulgou que foi autorizada pelo Ministério do Planejamento a solicitação de apoio ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) e do Banco Mundial, para implementação do Novo Ensino Médio nos estados, afirma o blog do professor Luiz Carlos de Freitas, da Unicamp. O comunicado foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de 17 de julho. Em sua viagem recente aos Estados Unidos, Mendonça Filho já havia negociado este aporte. O valor total estimado das ações a serem realizadas é de US$ 1,577 bilhão.

Crise da representação faz Câmara priorizar Reforma Política

A crise da representação se aprofunda e se agudiza. A maioria dos brasileiros está descrente em relação às instituições. E a mais afetada é o Congresso Nacional. Não sem razão. Assim, diante do caótico quadro político-institucional, a Câmara dos Deputados resolveu priorizar uma reforma política. Está em pauta, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03. O parecer apresentado, nesta quarta-feira (9), pelo deputado Vicente Candido (PT-SP) foi aprovada na comissão especial por 25 votos a 8. Ainda falta analisar 23 destaques de bancada. O “distritão” poderá ser incluído por meio de destaque. O Diap explica como ficou o relatório aprovado ontem (9) pela Comissão Especial da Câmara.

Em três meses, governo perdoa R$ 30 bilhões de dívida fiscal dos bancos

Em 90 dias, o governo ilegítimo de Michel Temer garantiu o perdão da dívida de cerca de R$ 30 bilhões do Bradesco, Itaú e Santander. A medida rendeu críticas da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). “É uma grande preocupação nossa, esse discurso das reformas Tributária e da Previdência, de que os culpados pela dificuldade de orçamento e receita são os trabalhadores. Esse montante perdoado ajudaria a pagar, inclusive, o alegado déficit da Previdência”, afirmou o presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten.

Para advogado, a esquerda deve reagir na política e confiar menos no Judiciário

Da Lava-Jato à prisão do jovem Rafael Braga, a política se deslocou da representação social e foi parar bem no centro do Poder Judiciário. Para o cientista político e advogado Jorge Folena, a “judicialização da política”, com a prática recorrente de buscar o Judiciário para resolver questões políticas, engendrou o ‘monstro da politização da Justiça”. “Não será na Justiça que vamos achar a solução dos nosso problemas, mas nas ruas”, diz o autor dos livros “Intervenção judicial” e “Constituição rasgada – anatomia do golpe”.